Acredite nas vozes do vento
E o tempo das verdades, saudades
Respeite o sentimento do amor
Ou a dor de não se ter o que se almeja
Não sei, talvez seja pretensão,
Mas com atenção se encaminha
Na melancolia das sombras, ou sonhos,
Como flores, um beijo, um afago. Não?
Nostalgia.
Muito pelo contrário
Seja, talvez, a alegria da ausência
E isso existe? Se sim, é simples
É a esperança a companhia
Ou a alegria da chegada
Como um abraço de adeus na saudade
Que arde no peito, que segue apertado
Tal qual a mente que divaga
Entre veredas bosque e lembranças
De ontem ou de outrem,
Alguém que se desfaz em tristeza,
Ou talvez não seja. Por isso,
Acredite nas vozes do vento
E o sentimento do tempo,
Saudade.
A verdade que o tempo não desfaz,
Só refaz, até sumir, em vão. Não volte atrás.
Apenas ame mais.

Nairon J. Alves
Outubro, 10, 2011 às 06h54min

Anúncios