ConsoantesSão sempre os olhos que mentem
A dor que o peito sente
Com saudade; verdades são sempre um porém

Há quem fique tranquilo
Há quem perca o juízo
Há quem enlouqueça de vez

Eu por um instante
Sou todas as consoantes
E todas as constantes
Tanto, que já me perdi outra vez

Amor dói; amar dói;
Amor cura, me abraça, me segura
Eles não mais mentirão.

Nairon J. Alves
Maio, 17, 2014 às 19h25min.