Metade do meu coração é azul
E a outra metade é saudade
Que me invade o peito afora,
Quando me perco no agora de meus pensamentos
No vazio de uma tarde,
Onde o céu tem a cor do meu coração.
Assim, tenho em mim a lembrança,
E a esperança que falam na canção
Cujas palavras nos faz sorrir
E o meu devaneio me faz ser rei.
É bom sentir saudade,
Quando a outra metade muda de cor,
Fazendo o amor, em mim, anoitecer,
E nascer num outro tom,
Quando a canção voltar a tocar
E você voltar a sorrir, pra mim.

Nairon J. Alves
Outubro, 25, 2012 às 01h55min.

Apesar de tudo, é bom amar.