Caminha devagar e canta
O nosso amor azul de criança,
Como na dança que me fez desejo
Não consegue ver o que vejo?
Do meu peito pra você
Do seu peito, bem querer,
Então, vem. Vem!
Dá-me um beijo.
Caminha devagar e pensa,
O sol ao se por é também nascente,
Coisas de um sonho,
Coisas da mente
E a gente mente que não vai acabar.
Caminha devagar, caminha.

Nairon J. Alves
Outubro, 16, 2012 às 23h07min.