A cada beijo que recebo,
Em poema se transforma,
E no momento que transcrevo
Guardo-os em beijos na memória.
E a cada abraço que te entrego,
O tempo me revigora,
O que era saudade se transforma,
Nas palavras que escrevo agora.
E no minuto em que te vejo,
Entrego-me um pouco em estória,
Não vejo o mundo, nem meus medos,
O importante é o agora.
A cada beijo que recebo,
E a cada abraço que te entrego,
No minuto em que te vejo,
Nasce em mim o que escrevo agora,
Um pouco mais de cada vez,
O amor.

Nairon J. Alves
Agosto, 07, 2012 às 00h26min.