Vou te escrever uma carta,
Mas não sei se conseguirei por em palavras
O que desejo, almejo ou sinto.
Sim, nunca será perda de tempo,
Por no papel o que há no meu peito,
Isso eu posso dizer.
Às vezes até perco o sono,
Com todos os meus pensamentos, mas…
Eu somo aos meus sonhos
Um desejo, uma intenção,
E tudo mais que tenho nas mãos,
Ainda que possa parecer clichê,
Eu quero um romance.
Por favor, não se canse, ainda não terminei,
Porém, tudo que gostaria que soubesse,
É que em meu peito, eu desejo construir:
Uma relação para te fazer sorrir,
Como nos tempos de amizade;
Um amor para te apoiar,
E ajudar quando houver saudade;
E uma vida para celebrar,
Além de, um dia, poder contar,
Num poema com rimas ruins,
O quanto você me faz bem,
E o quanto me faz feliz
Estar ao seu lado.

Nairon J. Alves
Julho, 24, 2012 Às 08h45min

PS: Se te fiz sorrir ao final desse poema, por favor, me diga, preciso ter a certeza que terminei o dia com a sensação de dever cumprido.