No calor de lagrimas
No sorriso mais singelo
Eis que os anjos cantem
No meu imaginário castelo.
Sinceridade que permeia,
Por entre vales de amor
Que a saudade semeia.
Eis, que me vem o calor,
Das lagrimas salgadas,
Das risadas sonoras,
E os assuntos mais tolos
Pois, aos meus ouvidos,
Seu gargalhar é ouro.
Sorria pra mim, sorria.

Nairon J. Alves
Fevereiro, 15, 2012 às 00h19min

“Suas risadas são assim, como chamariz de felicidade, não me importa se existe tristeza ou saudade dentro do meu coração, deixo tudo de mão e me permito ser feliz. Afinal, amigos são pra sorrir e chorar; pra nos fazer crescer e ver o mundo ao nosso redor de novas perspectivas. Amizade é um pouco de muita coisa, até certo ponto chegamos a ser um pouco pai/mãe um dos outros e tudo isso nos faz crescer, coloca em movimento. Saber que temos tudo, num instante de uma sonora gargalhada. Por isso, sorria pra mim, sorria com vontade, o mais alto que puder, para que sejamos felizes sempre, a partir desses pequenos instantes de sorrisos. Eu amo você, feliz aniversário, Gutta Luise!”