Como maré de março
Sou alto e solene,
Sou independente
Como voo de um sabiá.
Como maré de março,
Sou forte e insistente
Mas sou crente,
Só não sei pro meu pai rezar.
Como maré de março
Eu puxo o amor pra mim,
Improviso uma oração,
Pra acalmar meu coração
Com a saudade que tentei cantar.

Como maré de março…
Eu me acabo com a lua a minguar.

Nairon J. Alves
Fevereiro, 05, 2012 às 00h18min

“Ao marinheiro que guiou os passos de tantos em terra firme e hoje nos guia do céu, pela escuridão de nossas vida.”