Há de se aprender sobre a vida
Sobre a dor e o coração apertado
O desacelerar acelerado dos batimentos
E toda a felicidade que se pode ter
E não se tem.
Há de se aprender sobre o amor
E todas as suas formas
Com todas as lagrimas possíveis
E as impossibilidades improfícuas
De se querer.
Há de se aprender sobre o tormento da espera
E de todas as incapacidades
E todas as confusões e ansiedade
Causada pelo tempo desta.
Há de se aprender sobre as pessoas
Sobre almas boas, e as contrárias
Sobre afeição e confiança,
E todos os erros que destes provem.
Há de quem se esqueça
Que precisa aprender com o mundo
E que cada sussurro do vento
Não seja um lamento ou um grito de socorro
Uma gargalhada das mais gostosas
Das que tocam a alma,
Há de se aprender sobre si,
Sobre todas as capacidades e limitações
E se aceitar sempre
Há de se aprender sobre amizade,
Medos, amores, dores, infelicidades…
E ainda assim, há de se aprender a sorrir
Pra sorrir quando tudo estiver errado,
E levantar após um passo mal dado
Nos obstáculos que a vida nos impõe.
Porque sempre há de se aprender com o tempo.

Nairon J. Alves
Agosto, 05, 2011 às 17h58min