Fechar os olhos e mergulhar em fios de pensamentos
Crer no infinito e me entregar às verdades
O que é dor? O que é saudades? Perdido
Quem sabe se… Se toda segurança se perdesse
Quem sabe um dia, no horizonte, as verdades fugidias
Outrora fosse o que fosse, aurora de não sei
Agora não me desse, vontade de entender,
Embora me viesse com os dias a contar
Inventasse uma cantiga para lua me encantar
Mesmo a dor que sinto é forte e pulsa, avulsa, aqui e ali
Mesmo a cor que vejo em frente, entendo, será? Sim.
E no momento seguinte, é girassol, se segue-te, e ouve seu cantar
Entre perder a razão, entre sorrir e sonhar
O que fazer com as recordações que tendem a me encontrar?
Sentar entre as lagrimas secas e mergulhar entre versos perdidos
Sou os seus, afáveis, sorrisos
Pressinto, medito, mas ainda necessito das pérolas do seu olhar

Jenny Goulart & Nairon J. Alves