Ser. Semear entre campos de tristeza e dor,
Cores de todos os tons e sons de todas as formas
Pois, sois tão sol quanto a lua reflete
E em mim flores tão doces quanto chocolate
Desabrocham e em seu perfume todo amor se refaz
Mas, a satisfação do meu ser em ter
Ter tudo que meus sonhos podem construir
Um amor, um amar, gotinhas de orvalho
Cartas de um correspondente imaginário
Contendo estórias de fazer o prazer
Algo mais sublime, como os ventos sobre o mar
Onde todas as coisas vãs,
E os sãos de mente torta se encostam
Com suas propostas de ir e vir para as ondas
Que cantarolam uma bossa velha
Pra menina que passa sobre suas espumas
Numa utopia qualquer de conto de fadas.
E eu que nada sei, por minha vez
Desfruto com paixão,
E meu coração bobinho, tão pequenininho
Bate acelerado, como um beijo voador,
Um amável beija-flor pairando no ar
E meu aroma de amor me desfaz em pedaços
Pois fui completamente inundado
Com palavras e sorrisos
De uma suposta qualquer… Felicidade.

Nairon J. Alves