O que eu não entendo está nas entrelinhas,
Esmagadas, espremida entre palavras que não são minhas,
Meias verdades, quase mentiras, copos cheios d’água
Lagrimas. Lagrimas não chorada. Sorria.

O que eu não enxergo é a verdade,
Sonho dormindo, acordado, vivo a sonhar,
Você me diz: “quero te beijar”,
Eu quero apenas te olhar, sonhar, sonhar, chorar.

Finjo, logo sinto, sonho, logo desejo, tanto,
Quanto viver vida, ferida, por amar,
Diga o que quiser.
– Eu te amo!

Nairon J. Alves