Minta pra mim sobre os versos de amor,
Sorria pra mim sinceridade e não dor,
Chore em meu peito a necessidade de ser,
Amor, meu pequeno mundo de fantasia,
Ser à noite, ser o dia, não importa, apenas seja.

Olhe-me no espelho como se eu fosse único,
Vista-me de palavras como se a morte me aguardasse,
Seja eterno, mesmo que por um segundo, não importa,
Alce um vôo aos meus braços, apenas pra ser,
Apenas por ter necessidade de me abraçar,
Eu não sei, o que eu quero é ser, viver,
Ser feliz, por mim, por você.

Olhar nas direções erradas, tomar as decisões certas,
Brincar de ser anjo, sonhar em ser humano,
Nada, nada mesmo, pode ser tão bom,
Como se toda a prosopopéia de sabores nos unisse,
Sinto a necessidade de ser seu, mesmo que não seja,
Sinto o doce de amar, e de amor ser.

O não ser que era triste, já não é mais,
O amor que não existe, jaz na terra entre nós,
Pois sinto o desejo mais puro de ser,
Porque viver em prol de coisas improfícuas não dá frutos,
Quando te amar é eterno, mesmo que por um segundo.
Só isso, mais nada.

Nairon J. Alves